Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Casa da Gorda

Casa da Gorda

Sex | 16.08.19

Como sobreviver à selva do matrimónio (101)

Gorda

marriage.jpg

 

 

Ficam aqui com três exemplos práticos. Não têm nada que agradecer, temos de ser uns para os outros.

 

Eu: Devias experimentar beber o café sem açúcar.

Ele: Já bebo o galão com muito menos.

Eu: Uma colher de sopa e meia.

Ele: Não. Só ponho uma colher se sobremesa.

Eu: Hum.

Ele: Foda-se, não há nada que um gajo faça bem.

Eu: Quando é que vais ao dentista?

Ele: Olha, merda. Doí-me a cabeça.

Eu: Já tomaste um comprimido?

Ele: Não.

Eu: Pronto, esse é o caminho certo.

 

(rest my case 1)

 

Ele: Olha há um filme novo com o Buttler.

Eu (depois de olhar para o cartaz): Tem Photoshop.

Ele: Deixa lá, não vimos o 2.

Eu: Mas está lá gravado na box.

Ele: Não, não está.

Eu: Está, está.

Ele: Não, não está.

Eu: Está, está.

Ele: Não, não está.

Eu: Está, está.

Ele: Não está porque fui eu que apaguei, tu nunca querias ver.

Eu: Nunca quis ver porque nunca insististe.

 

(rest my case 2)

 

Ele: Não insisto porque tu és esquisitinha.

Eu: Comássim!?

Ele: “Queres pizza? Não. Queres salada? Não.”

Eu: Não sou eu que sou esquisita, tu é que não apresentas as propostas certas.

 

(rest my case 3)

5 comentários

Comentar post