Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Casa da Gorda

Casa da Gorda

08
Ago18

Febre de primeiro dia ou de como me irrata a falta de civismo

Gorda

(só porque é Agosto e assim)

 

Acabei de sair do dentista com a aparência de quem acabou de sair de um AVC grave. A cara toda apanhada e a noção clara de que não ia conseguir almoçar. Passo no Celeiro para comprar uns sumos com palhinha (que me permitissem chupar o sumo com o lado não afetado, porque beber de um copo resultaria num cenário deveras triste) e uns iogurtes, vou para a fila e quando estou para pagar dou com um “papagaio” pendurado no meu ombro esquerdo.

Atrás de mim duas linhas amarelo fluorescente e duas palavras em letra garrafal na mesma cor que indicavam “FILA ÚNICA”. Tudo colocado com vista a assinalar o comportamento ordeiro que as pessoas não conseguem identificar sem sinalética.

Olho para o tipo, olho para a senhora da caixa e digo à senhora da caixa na esperança que o tipo se manque (cheia de cuspinho e um fio de baba a cair-me do lado esquerdo da boca):

- Vocês haviam de assinalar a fila única com uma cor mais garrida, aquele amarelo fluorescente é muito apagado.

A moça riu. O troglodita ansioso pelo pagamento dos deus perecíveis biológicos, manteve-se no mesmo sitio. Arre que nem explicando!

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Visitas

contador de acesso grátis

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D