Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Casa da Gorda

Casa da Gorda

Seg | 24.02.20

HISTÓRIAS QUASE POLITICAMENTE CORRETAS PARA ADULTOS DO SÉCULO XXI - Branca de Neve e os sete indivíduos de baixa estatura

Gorda

branca de neve.png

 

Era uma vez uma sonsa que tinha uma madrasta que era uma valente cabra. A madrasta tinha comprado um espelho caríssimo no IKEA, daqueles que, com quatro pilhas A+ dizem para cima de quarenta frases.

Às vezes a madrasta, já com os copos, perguntava ao espelho:

- Olha lá, há gaja mais boa que eu?

E ele respondia:

- A Branca.

Por causa das merdas a madrasta mandou um florista ir ao mato apanhar uma planta manhosa para dar um suicídio assistido à Branca, mas o jardineiro ficou embeiçado com a jeitosa, de maneiras que publicou no facebook a gaja encostada a dormir uma sorna, e fingiu que ela tinha patinado.

A Branca andava perdida no mato quando viu um placard da Century 21 e pensou “eu vou é ser empreendedora e vou vender casas que isto é mercado para estar a render”. Bateu à porta de uma casa velha e atenderam sete homens de estatura baixa.

- Boa tarde, o meu nome é Branca de Neve e queria angariar a vossa casa para a vender 25% acima do valor de mercado.

Os pequenotes ficaram interessados, então a Branca informou:

- Temos é de limpar porque os senhores são uns porcos do caralho.

Nisto apareceu a madrasta mal disfarçada a tentar dar uma maçã à Branca, mas a gaja não foi na cantiga:

- Eu não como fruta com casca porque isso está cheio de pesticidas. Fica para a próxima.

Com o stress do emprego a Branca descobriu que sofria de narcolepsia e de quando em vez adormecia sem razão.

Um dia apareceu um gajo para lhe dar um beijo, ela acordou e disse:

- Q’tás a fazer, meu cabrão?

- Ia dar-te o beijo do amor.

- Sem consentimento não. Primeiro jantamos.

A Branca percebeu que ele era um menino da mamã que não tinha trabalho fixo. Cagou no gajo e investiu na carreira profissional. Hoje é a líder de vendas da floresta encantada.

 

Fim.

 

Se apreciou este pedaço de soberba escrita, não se esqueça de:

Fazer gosto na página de Facebook.

Acompanhar a conta de Instagram (onde pode ter acesso às palermices desta Gorda, sem códigos da Prozis).

Subscrever o blog por e-mail, é só ir aqui à coluna do lado direito e poderá ser bombardeado com notificações a avisar que há mais coisas para ler.

1 comentário

Comentar post