Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Casa da Gorda

Casa da Gorda

15
Out18

Leo, vai-tchi fudê. Podje sê ô tá djificiú?

Gorda

É segunda feira, uma pessoa vê-se a braços com o Apocalipse molhado para chegar ao trabalho. Entra encharcada e raivosa porque não nos foi permitida uma preparação psicológica nem adaptação adequada ao tempo merdoso que é o de Outono/Inverno ou lá o que é isto.

 

A pessoa compreende que tudo se mantém na terra da imperícia. Benzosdeus! Da próxima vez que me pedirem uma ideia para uma boa iniciativa vou propor os “Boscars” que são os Oscars da bosta para quem produz mais esterco e de maior qualidade.

 

A pessoa senta-se a trabalhar e liga os phones, procurando dessa forma a alienação total da envolvência, esquecendo o tempo de fim de semana gasto em trabalho. Porque se calha a recordar-se muito, perde tempo precioso a pensar no momento em que arreia com um teclado numa abécula indeterminada. Krav Maga style.

 

Nos ouvidos a lista do youtube a tocar. Músicas criteriosamente escolhidas para melhorar o bem estar emocional da pessoa e é então que aparece o cabrão do Leo. Sempre a mesma puta da mesma conversa: “Oi gentchi!”. Oi é o cárálho Leo. Tô aqui tentando me acaumá e você está pesando nos meus nervos seu côrno. Vai cágá. Você e seu sistema de ábertura dje sitchi!

 

Fui résolvé minha vida Leo, vai si mêté na sua.

 

(isso hoje só tá dando em estilo camionista desinformado, né!? Porra mais o tempo, porra mais o trabalho, porra mais a vida. E vai daí e pensá no qui vai cê a janta! Vida dje pobre é uma bosta de bói.)

 

Esse é o Leo:

 

 

 

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Visitas

contador de acesso grátis

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D