Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Casa da Gorda

Casa da Gorda

Ter | 07.05.19

Mães por catálogo do zodíaco

Gorda

signos-datas.jpg

(todas as citações apresentadas neste texto foram retiradas deste artigo online)

 

 

Sou mãe há 4 anos e juro que já vi muita palermice sobre a maternidade, mas esta é das melhores: “que tipo de mãe será?” de acordo com o seu signo.

É pá o Universo às vezes conspira a meu favor e eu tenho de saber reconhecer isso. Estava sem tema para escrever esta semana e, enquanto comia o meu snack de meio da manhã abro a internet e dou com isto. É que esta treta escreve-se sozinha. Não sei se as minha magníficas leitoras e os meus prezados leitores vão gostar, mas eu já me parti a rir com isto.

 

Vamos ao que interessa.

 

Mãe Carneiro

“As mães nativas de Carneiro são hiperativas! Apesar de estarem sempre ocupadas, têm sempre um momento para os filhos. Extrovertidas, não têm papas na língua! Apesar de brincalhonas, gostam de mandar e de tomarem todas as decisões! “

 

Exatamente, estas mães são as que levam os putos a todos os workshops que existem das 9 da manhã de sábado às 18 da tarde de domingo. Fazem os ovos da Páscoa em casa, porque querem, e os putos só comem caseirinho. É que a pessoa tem fogo no cu e tem de acalmar os wolts que tem a mais providenciando para sua prole. Este tipo de mãe também vai para as redes sociais cascar nas mães molengas e bota para cima de 20 comentários a cada 10 minutos. Tal não é a rapidez da bicha. Ao contrário das outras, estas não são umas permissivas e tomam decisões, as sacanas! São praticamente as CEO’s das mães.

 

Mãe Touro

(com os chifres e o bafo que larga das ventas eu até me estou a borrar toda com o que para aí vem)

“As mães nativas de Touro são muito protetoras, fazem de tudo para que não falte nada aos filhos. Tranquilizam-nos diariamente, oferecendo-lhes o máximo conforto material. “

 

Muito bem, têm ali os putos numa cerca. Ninguém toca ninguém mexe. O filho até pode crescer para ser um bêbado, mas se arranjar uma gaja ela tem de ser uma santa. Estas mães, ao contrário das outras desequilibradas tranquilizam os filhos, querem que eles andem mansos e serenos. Compram aos putos tudo o que há de bom para que eles não pensem que a vida custa a ganhar. É vê-las receber o ordenado e distribuir guito na Toys "R" Us.

 

Mãe Gémeos

(estou a respirar para dentro de um saco porque esta sou eu)

“As mães nativas de Gémeos são muito racionais e procuram perceber as ações dos filhos para os compreender. O lema da sua educação é o diálogo, nada de gritos e reprimendas!  Compreensivas, quando estão os seus filhos estão tristes ou desamparados, sabem aconselhá-los e animá-los fazendo mil coisas que os ajuda a espairecer e a relativizar. “

 

De uma coisa eu tenho a certeza: a criatura que escreveu isto não mora no meu prédio. De outra forma já me teria ouvido a mandar vir com o meu herdeiro quando o gajo tem a torneira no máximo com vista a lavar a ponta dos dedos. Também nunca me viu na praia com o puto, quando eu vejo galifões a jogar à bola perto do balde dele fico com olhos de ganço desorbitado. Isso para não falar quando há mais 2 graus de febre, “venha de lá o tinoni faxavore”. Se não é o pai carneiro (de signo) estava tudo fodido, já constava na lista negra do INEM.

Ao que parece, nós as nativas de duas caras, aconselhamos os nossos filhos, ao contrário das outras badalhocas que só ditam regras. Somos verdadeiras palhaças da animação infantil, procuramos que eles consigam espairecer e relativizamos quando partem as loiças da bisavó.

 

Mães Caranguejo

(é preciso ter cuidado que isto é gente que anda às arrecuas)

“As mães nativas de Caranguejo são um doce! Verdadeiras "mães galinhas" gostam de proteger, até demasiado os seus "ricos filhos". Fazem de tudo para que nada de mal lhes aconteça, nunca os deixarão desamparados independentemente da idade deles! Para elas, serão sempre os seus bebés; vê-los crescer será difícil!”

 

Ora aqui está um tipo de mãe bicho que, apesar de se parecer com a mãe touro - porque afinal há mais uma iluminada que protege as crias - consegue elevar a fasquia escarnando outro animal que é a mãe-galinha. São as únicas a tratar os seus meninos por “ricos filhos” e garantem que não os deixam desamparados, ao contrário das outras galdérias que largam os miúdos em qualquer lado. Como aquelas ordinárias que levam os miúdos à escola mesmo quando estão de férias. Para estas perceber que os filhos deixam de ser os seus bebés custa, não são como as outras badalhocas que querem é ver os miúdos porta fora.

 

Mães Leão

(uma coisa é certa, isto tem de ser gente cabeluda e despenteada, disso não se livram)

“As mães nativas de Leão são autoritárias; um olhar basta para que os filhos percebam que estão a fazer algo que não devem e parem imediatamente! Estão sempre a relembrar  que são elas que impõem os limites. Contudo, por baixo da carapaça de mães severas escondem-se mães amáveis e carinhosas capazes de derreter com as carinhas larócas dos seus mais do que tudo! “

 

Ora bem, estas são as sargentas espertas que fazem caretas para os filhos. Sim, porque as outras lambisgóias não abrem os olhos para os filhos quando eles estão a fazer merda! Nada disso. Que tipo de nativo tem de ser o filho para obedecer ao olhar da mãe? Um eu sei que não é: aquário. Estão-se defecando para os olhares. Isto são gajas que definem limites, nada daquela gente mole que deixa os miúdos andar a trepar armários e essas coisas. Um rugido e os putos são bem capazes de continuar a fazer o que tinham começado até levar com cinco dedos ventas adentro.

 

Mães Virgem

(isto pede uma piada religiosa não pede?)

“As mães nativas de Virgem são extremamente preocupadas pois têm medo de falhar. Estão sempre à procura da fórmula da “educação perfeita”! Protetoras, a segurança e a paz dos seus filhos é a prioridade.  Mesmo não sendo muito demonstrativas nunca rejeitam um pedido de carinho; os seus filhos não se podem queixar de falta de mimos.

 

Antes de mais importa dizer que todas deviam chamar-se Maria.

Ora temos aqui o nicho da culpa. Ufa, eu a pensar que era coisa para afetar todas as mães, afinal a culpa e o medo de falhar é só das virgens. Que alivio. Sinto-me muito menos culpada agora. Estas são as chatas da educação perfeita que, muito provavelmente, vão acabar num lar de terceira categoria porque os putos estão frustrados com tanta atividade extra-curricular e depois de dez anos de terapia chegam à conclusão que não têm dinheiro para pagar o lar à velha. Ao contrário dos pobres filhos de outras nativas os destas têm mimo. Haja alguém que dá carinho aos putos. Deve ser por causa da culpa e para compensar e merdas.

 

Mães Balança

(estas fazem parte do nicho que tem problemas de peso, querem ver?)

“As mães nativas de Balança são muito cuidadosas. O bem-estar dos filhos é a maior preocupação. Sabem acalmar conflitos e roubar sorrisos para manterem uma boa harmonia familiar. Mas, quando algo está errado, não se calam, o seu sentido de justiça fazem delas excelentes mediadoras.”

 

Bem, afinal começa a haver aqui muita coisa igual. Então estas também são protetoras e sentem preocupação? Pensava que isso eram angústias das virgens. Estou a começar a ficar confusa. Será do ascendente? Deve ser do ascendente, devia ter estudado o ascendente, é isso. Diz que andam para aí a fazer gracinhas para roubar sorrisos, ao contrário das outras carrancudas que gostam é de ver os putos cabisbaixos e miseráveis. Estas não, querem gente alegre lá em casa e coisas assim. São excelentes mediadoras, tá bem, deixem lá as miúdas começarem a arrancar as guedelhas umas das outras e a gente vai ver se não salta calduço para todo lado.

 

Mães Escorpião

“As mães nativas de Escorpião são verdadeiros furacões! Ocupam um lugar muito importante na vida dos filhos que veem nelas um exemplo a seguir. Elas ensinam-lhes com todo o amor a serem determinados, otimistas e tenazes. Não hesitam a afrontar o mundo para defender os seus filhotes. Resumindo são mães intensas a fascinantes.”

 

Ora aqui está aquele grupo de mães que a gente olha e diz “sim sinhore, isto sim é uma mãezinha em condições” (mas dizemos  isto com aquele assobio no “s” típico de Viseu, pode ser?). Estas tempestades tropicais são um exemplo a seguir, ao contrário das outras ranhosas que são progenitoras e sargentas que impõem limites e regras e o camandro. A escorpiona mostra como se faz e a criança segue, não há cá paleio. Não são como as outras velhacas que ensinam os filhos a ser uns falhados, frustrados e frouxos; estas vão criar exemplares valentes da espécie humana. Ao afrontar o mundo pelos filhos são ainda mais valentes que as duas protetoras (as carangueijas e as touras), mas é de uma forma com mais classe porque estão sempre a dar o exemplo. As outras frouxas deixam que lhes façam tudo aos putos.

 

Mães Sagitário

(antes de começar a pessoa sabe logo que isto é gente que faz parte do imaginário de alguém)

“As mães nativas de Sagitário querem ser um guia para os seus filhos... Querem transmitir-lhes a sua sabedoria, a sua filosofia para que possam afrontar o mundo sozinhos, com as "armas" necessárias. Exigem que os filhos dêem o melhor deles mesmos, e ultrapassem os seus limites. A espiritualidade, a leitura, as viagens são paixões que partilham com todo o amor. “

 

Isto é gente que vem lá do mundo do Senhor dos Anéis. Tem sabedoria para dar e vender e talvez seja por causa destas danadas que a humanidade não evolui, elas não sabem melhor e querem que os putos se cinjam à sua sabedoria. Ao que parece conhecem bem Descartes, mas pensam que é o taberneiro da esquina. Pela expectativa de que os filhos deem o melhor deles mesmos percebemos que são seguidoras do Gustavo Santos e estatisticamente têm 99% de probabilidades de os filhos ainda lá estarem a viver em casa quando fizerem quarenta anos, porque o melhor deles não arranja um emprego sem trabalho. Com eles estará a nora que sofre do mesmo mal.

Isto é gente que acaba por ir à bruxa arranjar mezinhas para correr com os calões que lá estão a mamar em casa.

 

Mães Capricórnio

“As mães nativas de Capricórnio são um verdadeiro pilar. São o ombro, o abraço e o colo onde os filhos se sentem seguros e que não querem deixar. Conscientes das suas responsabilidades levam muito a sério o papel de mãe. Estão sempre dispostas a superar qualquer obstáculo, a darem conselhos e a "abrirem os olhos" para as particularidades da vida  O amor que têm pelos filhos é imenso mas o pudor, impede-as de o demonstrar constantemente.”

 

Ao contrário das demais progenitoras as capricórnias têm um lugar de destaque na vida dos filhos, o que significa que estas são as que vão para lares de 2500€ por mês. São muito diferentes das outras gajas que se chamam mães porque estas estão conscientes das suas responsabilidades e não se vão esquecer de levar os putos à escola, por isso não vão ter filhos analfabetos como as outras. Estas mães fizeram atletismo e galgam obstáculos pelos filhos, o que contrasta imenso com as outras velhacas que se chamam mães, mas que entregam os putos aos bichos. São menos carinhosas provavelmente porque estão cansadas de tanto galgar obstáculos.

 

Mães Aquário

(isto deve ser o mais perto que há de uma mãe sereia)

“As mães nativas de Aquário são modernas e o mundo “geek” não têm segredos para elas! São as primeira a estarem a par das novas tendências. Não trocam por nada os momentos de cumplicidade e partilha com os filhos. Quando há conflitos e discussões não gritam, preferem falar e escutar calmamente. Para elas, a chave do sucesso de uma boa educação é a comunicação!”

 

Ora aqui está uma mãe que vale a pena conhecer, para estas a chave do sucesso é uma boa educação, que as outras andam às caralhadas lá por casa, tudo enquanto berram, arrotam e largam flatos sonoros. Um bacanal de comportamentos. Os filhos destas mães já nascem com um i-phone nas mãos e desde a 22º semana de gestação já trocam whatsapps com a mãe; é por isso que a progenitora sabe tão bem qual é a farpela que a cria quer envergar no seu meet the world.

 

Mães Peixes

(esta é a mãe mais próxima do besugo)

“As mães nativas de Peixes estão omnipresentes. Precisam dos filhos tal como eles precisam delas. A separação é muito difícil para ambas as partes, mesmo se os filhos já forem adultos. São daquelas mães que podem ligar todos os dias para saberem tudo. Detestam os conflitos, discórdias e têm imensa dificuldade em dizerem "não"!  “

 

Ora bem, se Deus tiver um signo é peixes. Lamento mas o único omnipresente que conheço é Deus. Pelo que há informação privilegiada aqui, mas ninguém olha para o que deve ser visto. Estas estão apegadas aos filhos, ao contrário das demais que os chutam na bunda logo que saem da maternidade. Para estas é diferente. Custa-lhes, pobres coitadas. Arriscava a dizer que são todas a minha sogra, mas afinal há mais gajas que ligam todos os dias aos filhos. (como eu vou fazer). São serenas e evitam situações de desconforto como conflitos, não são como as demais galifonas que se pelam por andar à lambada por contas da lei da prioridade nas filas de supermercado.

 

E é isto pessoas. Provavelmente não conheciam estas coisas sobre vocês mesmas, nem mesmo sobre as vossas amigas, pelo que não hesitem em partilhar esta pérola de informação com elas, acho que ficamos todas a ganhar.

 

 

Para mais conteúdos podem sempre acompanhar a Gorda no Instagram.

Ou ainda na conta de Facebook.

 

8 comentários

Comentar post