Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Casa da Gorda

Casa da Gorda

Qui | 23.01.20

O síndrome da sapiência masculina sobre a mestruação

Gorda

shut up.gif

(imagem do google)

 

Quando eu ouço homens a falar do período das mulheres como se perceberem alguma coisa da matéria sinto uma vontade assolapada de lhes dar um pontapé nos tomates.

 

Imagino-os ali dobradinhos com as mãozitas a agarrar no abono de família enquanto a mim não custa nada e estou mesmo ao lado. Afinal de contas é assim que os senhores tendem a gerir as prerrogativas da condição feminina: nunca passaram pelo fenómeno da menstruação, mas acham que é fácil. Como se as mulheres escolhessem ter período em vez de ser uma merda que lhes acontece.

No tempo da outra senhora, as gajas estavam sem nada para fazer, para lá sentadas numa montanha à espera que os seus machos acabassem de pastar as ovelhas e decidiram que uma vez por mês haviam de se pôr a sangrar. Foi uma moda tão forte que pegou até hoje.


As mulheres têm tanta vontade de ter o período quanto os homens têm de levar pontapés nos tomates. Capacitem-se disso, se faz favor. E depois de perceberem bem, fiquem caladinhos. Que a gente sabe que vocês metem as mãos nos bolsos para coçar o saco e não andamos a fazer conversa disso como se fosse justificação para não despejarem o lixo. “Ai o meu Manel Afonso nunca vai despejar o lixo porque tem as mãos ocupadas na tomatada” disse nenhuma mulher.

Há homens que se empertigam quando ouvem as mulheres a mandar postas de pescada sobre futebol porque acham que “elas” não percebem couves de bola (nota de exclusão para as gajas que sabem mais do desporto que o Mourinho). Mas depois acham-se uns entendidos em fluxo menstrual. Se não querem a nossa opinião sobre o passe do Coiso para o Choninhas, então não opinem sobre o que vai em útero alheio. O que é que vocês percebem de ovários pá? A menos que sejam ginecologistas não sabem pevas. Acham vocês que é lá aquilo que as gajas têm com “trombas” e de onde saem uns berlindes para as gajas poderem engravidar e andarem azedas todo o mês.

Frases como "deve tar com o período" só mostram que não sabem um cu. A irritação que nós sentimos é antes da menstruação e essa só agudiza com a vossa ignorância acrescida da incapacidade de baixar o tampo da sanita ou de meter as merdas onde as encontraram.

Não mexam nas merdas de uma gaja. Especialmente na semana da ovulação, porque se arriscam a levar duas lambadas no focinho. Se uma gaja deixou a caixa das sombras na gaveta dos talheres ela vai encontra-la lá. Não toquem. No limite informem com modos meigos que os garfos já parecem drag queens.

 

A igualdade também passa por isto: a gente não fala dos vossos tomates e vocês não fazem conjeturas sobre o impacto do nosso ciclo menstrual no humor diário.

 

 

Se apreciou este pedaço de soberba escrita, não se esqueça de:

Fazer gosto na página de Facebook.

Acompanhar a conta de Instagram (onde pode ter acesso às palermices desta Gorda, sem códigos da Prozis).

Subscrever o blog por e-mail, é só ir aqui à coluna do lado direito e poderá ser bombardeado com notificações a avisar que há mais coisas para ler.