Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Casa da Gorda

Casa da Gorda

11
Out18

Para ser mãe é preciso ter barba rija

Gorda

Para passar mal a noite com a criança a chorar de desconforto e febre. Levantar às 6 e mandar as ossadas para o duche.

Aproveitar que o pequeno não geme para comer qualquer coisa.

Ouvi-lo chorar porque quer o mimo da mãe. O colo da barriga onde esteve aninhado durante 9 meses. Mas esse colo tem de ir ganhar tostões. Porque a dona desse ventre continua a dar-lhe casa e agora, para o fazer, tem de estar longe todo o dia.

Perceber que entende mas que o magoa a realidade.

Engolir as lágrimas e dar lugar à frieza de uma guerreira.

Porque ser mãe é ter a perseverança de ultrapassar qualquer adversidade, sobreviver ao Apocalipse com o filho debaixo das saias, a espreitar envergonhado, à espera que a mãe diga que já é seguro aparecer.

Ser mãe é não se poder vangloriar de ter "os tomates no sítio" quando os ovários tem de ser de aço.

Ser mãe é ultrapassar um dia de reuniões inúteis com o telemóvel em mira e o coração nas mãos.

 

Como é mães de barba rija, estão por aí? Vamos ultrapassar o dia de cabeça erguida? Logo ainda levamos uma guloseima aos miúdos (com ou sem açúcar), para complementar o abraço apertado e aquele momento em que lhes segredamos as saudades que temos o dia todo.

 

p.s.: e a puta da chuva só veio ajudar, não foi? Quem já tinha saudades de chegar atrasada ao trabalho por causa da pluviosidade? Esperem, não levantem os braços todas ao mesmo tempo que eu assim não vos consigo contar.

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Visitas

contador de acesso grátis

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D